Glosas hospitalares: por que elas são prejudiciais ao faturamento?

Glosas hospitalares: por que elas são prejudiciais ao faturamento?
6 minutos para ler
Medicalway

Glosas hospitalares: por que elas são prejudiciais ao faturamento? Para a boa administração de um hospital, existe a necessidade de entender alguns conceitos e analisar como está o departamento financeiro para que não haja prejuízos e possam ser estabelecidas estratégias visando aperfeiçoar resultados negativos. As glosas hospitalares são um conceito que merece atenção, especialmente porque impactam diretamente no dia a dia da gestão.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para que você saiba o significado deste conceito, conheça os tipos de glosas hospitalares, além de ficar por dentro de dicas importantes sobre como evitar esse problema. Continue a leitura e entenda!

O que são as glosas hospitalares?

Quando há algum problema de comunicação entre a clínica e o plano de saúde, existe a possibilidade de haver o não recebimento do pagamento devido. É nesse fator negativo que se configura a glosa hospitalar, que pode ser classificada em administrativa, técnica e linear. Saiba mais!

Glosa administrativa

No momento que um paciente chega até a empresa de saúde (clínicas médicas), é preciso realizar o preenchimento de suas informações, além de guias de autorizações para que haja o prosseguimento no diálogo entre os prestadores e o convênio.

Caso haja algum tipo de erro durante esse processo, pode haver a recusa do pagamento, sendo caracterizado como glosa administrativa. Sendo assim, é aquela situação em que ocorrem falhas operacionais, ou até mesmo quando os valores não coincidirem com o valor do contrato.

Glosas técnicas

Como o próprio nome já diz, é um problema causado devido a algum procedimento realizado pelo profissional. Em qualquer plano de saúde, há aqueles trabalhos em que o plano cobre ou não o serviço prestado. Caso seja feito algum trabalho contestado pelo convênio, é preciso que haja uma auditoria para análise.

Também pode ocorrer de oferecer ao paciente medicamentos ou horas adicionais de internação não previstas — fatos raros de acontecer e que precisam de uma avaliação mais específica. Desatenção com o nome do profissional responsável também é um dos motivos que ocasionam, além de não descrever todo o trabalho no prontuário do paciente.

Glosas linerares

Já as glosas lineares são aquelas provocadas pelo próprio convênio, sem oferecer à clínica uma justifica conveniente sobre o ocorrido. Nesse sentido, é preciso que os gestores apurem algumas questões, como os gastos e os processos de pagamentos ocorridos, sobre os indicadores operacionais, além de fazer uma conferência nos sistemas de faturamento.

Como evitar as glosas hospitalares?

Agora que você já sabe o que são as glosas hospitalares, chegou o momento de entender algumas dicas práticas sobre como evitá-las. Confira!

Identifique inicialmente qual é a glosa hospitalar

O primeiro passo é justamente identificar a causa do problema. Em qualquer procedimento a ser feito em uma gestão, entender a raiz do gargalo permite com que ações eficazes sejam tomadas para que situações como essas não se repitam e que também consiga encontrar a resolução daquela situação.

No caso das glosas hospitalares, não é diferente. Conforme você percebeu, há 3 tipos distintos — entrar em contato com a rede conveniada e entender o motivo para que aquele recebimento fosse atrasado ou não recebido; permitir que a equipe gestora tenha mais insumos para entender o que de fato ocorreu; e as etapas para que o processo seja resolvido.

Adote um sistema de alerta em relação às inconformidades

Para que uma gestão seja bem-sucedida, existe a necessidade de utilizar a tecnologia como aliada para que seja possível auxiliar em alguns processos. No caso das glosas hospitalares, há a oportunidade de utilizar ferramentas que alertam em relação a qualquer tipo de inconformidade, de acordo com as especificidades de cada operadora.

Ao serem alertadas, as instituições de saúde entrarão em contato com os convênios, de modo que se possa entender exatamente o ocorrido para tomar as providências. Nesse momento, é importante contar com um histórico de pagamentos, uma vez que isso será importante para tomar as decisões e entender os procedimentos.

Além disso, deve sempre optar por processos automatizados. Ao lançar dados eletronicamente, os gestores têm a oportunidade de acessá-los sempre que possível, além de reduzir significativamente os erros relacionados a etapas executadas manualmente. Essa atitude também vai contribuir para caso precise levar o processo adiante em circunstâncias judiciais, tornando as provas mais concretas.

Utilize Prontuário Eletrônico do Paciente (EPP)

O Prontuário Eletrônico do Paciente é outra ferramenta que vai permitir a redução de erros. O EPP, além de diminuir as chances de haver alguma etapa efetuada de maneira equivocada pelos profissionais, traz ainda outros benefícios para a organização, como:

  • praticidade de acesso;
  • segurança de armazenamento;
  • usabilidade;
  • melhoria na experiência do médico com o paciente;
  • possibilidade de anexar informações extras;
  • personalizar campos;
  • promover assinatura digital.

Promova auditorias internas e treinamentos

As auditorias internas permitirão que a equipe gestora possa detectar qualquer tipo de erro, até mesmo se ele ainda estiver em processo. Por meio dela, existe a possibilidade de fiscalizar algumas etapas efetuadas pelos profissionais, além de fornecer informações precisas para caso ocorra as glosas hospitalares.

Também é preciso sempre estar atento quanto ao treinamento oferecido aos colaboradores. Por meio dessas capacitações, eles terão a oportunidade de cumprir formalidades burocráticas de maneira positiva, de forma que não haja contestações pelas empresas conveniadas. Devem ser direcionados tanto para a gestão financeira quanto para a gestão administrativa, trazendo ainda outros ganhos:

  • redução da taxa de turnover — ocasionando na diminuição de custos com contratação e demissão;
  • aumento do engajamento dos funcionários no que diz respeito aos processos da clínica;
  • foco no setor de saúde — o que permite aos colaboradores entenderem as principais especificidades da área;
  • compreensão exata da lógica dos registros;
  • possibilidade de detectar incoerências antes de elas chegarem aos convênios.

Neste conteúdo, você pôde entender o que são as glosas médicas, quais são os principais tipos de glosas e os meios que podem ser efetuados para evitá-las. Em uma gestão hospitalar, o ideal é entender todos os motivos que tendem a prejudicar a saúde financeira da clínica/hospital, além de deixar toda a equipe ciente das estratégias a serem tomadas caso ocorra alguma situação como essa.

Conforme você observou, contar com a tecnologia como aliada tem beneficiado não apenas no tratamento aos pacientes, como também para que possa evitar erros e reduzir as chances de haver algum tipo de risco para a gestão. Deseja se aprofundar no assunto? Então continue em nosso blog e entenda como os avanços nesse sentido têm beneficiado a área da saúde.

Medicalway - Entre em contato!
Você também pode gostar

2 comentários em “Glosas hospitalares: por que elas são prejudiciais ao faturamento?

Os comentários estão fechados.