Atualmente, a questão que envolve o reaproveitamento de objetos e aparelhos com foco na sustentabilidade deve ser uma preocupação de cidadãos e empresas. Contudo, quando se trata de adquirir equipamentos médicos usados é preciso muita cautela.

Isso porque é um maquinário que será utilizado em tratamentos de saúde — em que a preocupação com a segurança de pacientes e técnicos deve estar em primeiro lugar. Para clínicas e hospitais, a compra de equipamentos de segunda mão pode ser bastante atrativa, principalmente, pelo valor. Mas será que vale a pena arriscar?

Neste post, vamos mostrar os problemas que você pode encontrar em equipamentos médicos usados e por que deve pensar duas vezes antes de fazer esse tipo de aquisição. Acompanhe e veja como evitar prejuízos!

Maior necessidade de manutenção

Os custos na área da saúde são altos e, por isso, os equipamentos médicos usados podem, a princípio, parecer a melhor escolha, ainda mais com o orçamento apertado. No entanto, você não pode apenas avaliar esse valor de forma isolada.

É fundamental considerar a relação custo-benefício do aparelho. Se ele já tem um tempo de uso — e você desconhece em quais condições ele era utilizado — certamente, terá uma necessidade maior de manutenções. Assim, terá um gasto maior com esses serviços.

Isso sem falar que mais manutenções vão deixar você com o equipamento indisponível por um período, prejudicando os pacientes e o andamento das atividades da sua clínica ou hospital.

Falta de garantia

A vantagem de comprar equipamentos novos e de fabricantes de referência é, sem dúvida, a garantia. Assim, qualquer falha, defeito de fabricação ou outro problema que o produto apresente será prontamente solucionado pelo suporte técnico do fornecedor.

Já quando você escolhe um equipamento médico usado precisa contar com a sorte para que ele funcione perfeitamente, pois não terá uma assistência rápida. É uma situação preocupante, principalmente, em um hospital, pois você depende do aparelho para garantir um atendimento de qualidade a seus pacientes.

Mais riscos de apresentar defeitos

Se o produto é de segunda mão, você não consegue ter ideia se ele era utilizado por técnicos treinados, se ficava em um local com boas condições de temperatura e umidade, se eram feitas as higienizações, ajustes e calibrações, entre outros aspectos. Todos esses pontos podem contribuir para que o equipamento passe a apresentar mais defeitos.

Além disso, pode ser mais difícil encontrar peças e componentes para a troca, dificultando ainda mais o conserto do aparelho.

E, na área da saúde, qualquer falha vai prejudicar diretamente os pacientes (inclusive, em relação à segurança), seus profissionais, e também a imagem da sua clínica ou hospital. É um risco que você não pode correr.

Vida útil reduzida

Os equipamentos médicos — independentemente de sua qualidade ou tecnologia — têm uma vida útil. Dessa maneira, hospitais, clínicas e consultórios precisam se preparar financeiramente para fazer a troca desses produtos.

Se a vida útil já é uma preocupação com produtos novos, que terão garantia e manutenção em dia, imagine com os equipamentos médicos usados. Você já estará adquirindo um item com uma vida útil bastante reduzida — mesmo que os antigos donos tenham tomado todos os cuidados de preservação do produto.

Por isso, fique atento a esse ponto, pois você poderá ter que adquirir um novo equipamento em pouco tempo, ou seja, poderá pesar no orçamento do seu negócio.

Menor produtividade

Outro fator que pode impactar diretamente as atividades do seu hospital ou clínica com um produto de segunda mão é a produtividade. É, portanto, um aspecto que também pode trazer prejuízos.

Reduzir o número de atendimentos diários por conta de um aparelho que não é tão eficiente vai ter um reflexo importante nas receitas mensais e também no aproveitamento do tempo dos seus funcionários.

Você estará adquirindo um produto com uma performance reduzida e que também pode ficar parado para a realização de consertos e manutenções. Talvez não seja um bom negócio, mesmo que o preço pareça atrativo. Pense em todos esses detalhes e nas vantagens que você tem ao comprar um aparelho novo.

Dúvidas quanto à segurança

Uma preocupação que o gestor precisa ter em relação a qualquer equipamento médico é em relação à segurança. São produtos que precisam estar funcionando perfeitamente para evitar qualquer tipo de risco aos pacientes.

Aparelhos de radiografia, por exemplo, emitem radiação ionizante e, assim, não podem apresentar qualquer falha. Equipamentos que realizam a administração de medicamentos ou aqueles utilizados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) também devem estar em perfeitas condições para não comprometer seu atendimento.

Além disso, a questão da segurança precisa ser pensada em relação a seus funcionários. Qualquer problema nesse sentido pode causar afastamentos ou ainda processos trabalhistas. Por isso, coloque esse fator em primeiro lugar na hora de adquirir equipamentos.

Tecnologia ultrapassada

Por fim, quando se fala na área da saúde, é imprescindível considerar os avanços em inovação. Novas tecnologias em equipamentos garantem tratamentos mais eficazes e diagnósticos mais precisos, sem contar a agilidade nos procedimentos e mais conforto aos pacientes.

Assim, quando você escolhe equipamentos médicos usados, não poderá contar com tecnologias mais recentes, pois terá uma aparelhagem defasada em seus atendimentos.

Você vai perder não só em eficácia, mas também em relação a seus concorrentes — pois o público procura o que há de mais atual quando o assunto é saúde.

Dessa forma, analise a tecnologia empregada nos aparelhos médicos. Empresas que comercializam produtos de fornecedores mundiais contam com as últimas tendências do setor. É um investimento que vai fazer toda a diferença nos serviços prestados em uma instituição de saúde.

A compra de equipamentos médicos usados não é aconselhada, porque são produtos que precisam seguir uma série de critérios para garantir que funcionem perfeitamente. Desse modo, o fato de ser de segunda mão certamente pode significar prejuízos para o gestor. Fique tranquilo ao adquirir aparelhos novos, com garantia e, especialmente, com o registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Quer adquirir equipamentos médicos novos e não ter dor de cabeça no futuro? Entre em contato com a Medicalway e conheça a qualidade da sua linha de produtos!