Dezembro Vermelho: 5 ações de conscientização para realizar na sua clínica

Dezembro Vermelho: 5 ações de conscientização para realizar na sua clínica
6 minutos para ler
Medicalway

É possível se envolver com campanhas de conscientização na área da saúde durante o ano todo. A cada mês, um tema diferente ganha os holofotes para que a população tome conhecimento de uma doença importante e se cuide, adotando ações de prevenção.

Se celebramos o Outubro Rosa, conscientizando acerca do câncer de mama, e o Novembro Azul para lembrar os homens sobre o câncer de próstata, fechamos o ano com o Dezembro Vermelho, alertando a população sobre a importância de se prevenir contra a Aids.

É importantíssimo que a sua clínica participe desses movimentos, para informar os pacientes sobre essas doenças, suas formas de prevenção e diagnóstico. Por isso, neste post vamos falar mais sobre o Dezembro Vermelho e o panorama da Aids no Brasil. Continue lendo e confira também 5 ações de conscientização para você realizar na sua clínica!

O objetivo do Dezembro Vermelho

Simbolizado por uma fita vermelha, o Dezembro Vermelho visa alertar a população sobre os números da Aids no Brasil e conscientizar sobre a importância da sua prevenção — não só dessa doença, mas de outras infecções sexualmente transmissíveis. Esse mês foi escolhido porque o Dia Mundial contra a Aids é comemorado no 1º de dezembro em todo o mundo.

Além disso, a campanha busca informar as pessoas sobre a necessidade de dar início ao tratamento o quanto antes, de modo a aumentar a sobrevida do paciente. Essa adesão precoce ao tratamento, além da disciplina do paciente em tomar a medicação de modo adequado, podem reduzir a carga viral no seu organismo, tornando-a indetectável. Desse modo, além de qualidade de vida, esse paciente não desenvolverá a doença e não transmitirá o vírus adiante.

No Brasil, o tratamento para Aids vem apresentando resultados bastante animadores. Um estudo recente apontou que 70% dos adultos e 87% das crianças — que descobriram a doença entre 2003 e 2007 — conseguiram uma sobrevida superior a 12 anos. Antes do início das políticas públicas voltadas para o combate à Aids, essa sobrevida era de 5 anos.

Um panorama da Aids no Brasil

Quem viveu a década de 1980 se acostumou a ver notícias sobre a Aids estampadas em revistas e jornais, principalmente quando relacionadas a alguma figura pública, como o cantor Cazuza. Felizmente, com o tempo, o número de casos da doença diminuiu no país e os tratamentos se tornaram mais efetivos.

Por conta disso, contudo — e até graças às políticas públicas bastante eficazes na luta contra Aids — as gerações mais novas talvez não entendam a gravidade de contrair o vírus HIV, e acabam subestimando o risco envolvido. Por isso, é fundamental não deixar de falar da prevenção — o que inclui o apoio de hospitais e clínicas médicas à campanha do Dezembro Vermelho.

De 2010 a 2018, enquanto registrou-se uma queda nos novos casos de Aids no mundo, no Brasil houve um aumento de 21% segundo informações da Unaids, agência da Organização das Nações Unidas (ONU) especializada na doença.

De acordo com o Ministério da Saúde, de 1980 a junho de 2018, foram registrados 926.742 casos de Aids no Brasil. Somente em 2017, foram identificados 37.791 casos. Nesse período, a distribuição dos casos aponta uma concentração nas regiões Sudeste (51,8%) e Sul (20%), sendo 606.936 (65,5%) registrados em homens e 319.682 (34,5%) em mulheres.

5 ações de conscientização para fazer nessa campanha

Então, quer participar do Dezembro Vermelho, alertando a população sobre a importância de tomar medidas preventivas contra a Aids? Confira algumas ações que você pode implementar durante todo o mês!

1. Distribua laços vermelhos

Você pode distribuir fitinhas vermelhas — tanto para os profissionais de saúde da sua clínica utilizarem no uniforme com um alfinete quanto para os pacientes e seus acompanhantes. Essa é uma maneira simples de lembrá-los sobre a Aids e a necessidade da prevenção.

Aproveite a data para decorar os ambientes da sua clínica com o laço vermelho também. O intuito é chamar a atenção do público em geral, para que eles se informem sobre a doença.

2. Realize palestras informativas

Você pode propor que médicos e enfermeiros da sua clínica se organizem e realizem palestras, para profissionais de saúde e para o público geral. Nesse caso, podem ser abordados diversos temas, como:

  • formas de contágio da Aids;
  • sintomas da doença;
  • como é feito o diagnóstico;
  • números de casos no país;
  • medidas de prevenção (como sexo seguro e o não compartilhamento de seringas);
  • necessidade de fazer o teste anti-HIV, caso a pessoa esteja em um grupo de risco;
  • tratamento contra a Aids.

3. Distribua panfletos

Se não for possível organizar palestras, outra dica é confeccionar panfletos para entregar ao público e cartazes para serem colocados nas paredes. Você pode reunir neles diversas informações a respeito da doença — formas de prevenção, como é o feito o diagnóstico, quais são os sintomas e os meios de tratamento.

4. Organize caminhadas e cafés da manhã

Para marcar a campanha Dezembro Vermelho, que tal organizar uma caminhada em seu bairro, convidando seus pacientes e as pessoas da comunidade a vestirem vermelho e, desse modo, alertar a todos sobre a doença? Na ocasião, você pode distribuir panfletos e os laços vermelhos também.

Outra ideia é celebrar o movimento oferecendo um café de manhã em sua clínica, aproveitando o momento para distribuir materiais informativos ao público.

5. Divulgue vídeos via redes sociais

Mais uma forma bem simples de mostrar que a sua clínica está engajada com o Dezembro Vermelho é aproveitar suas páginas nas redes sociais para divulgar imagens, vídeos ou até infográficos a respeito da importância da prevenção contra a Aids. Você pode convidar os seus seguidores para compartilhar esses posts, alcançando ainda mais pessoas!

Enfim, as ideias são muitos. Então, comece a se organizar e mobilizar os profissionais da sua clínica para fazer a diferença nesse Dezembro Vermelho! A informação é sempre o melhor meio para alertar as pessoas sobre a necessidade da prevenção contra a Aids, bem como a adesão precoce ao tratamento. Lembre-se disso!

Então, gostou das nossas dicas para tornar sua clínica ou consultório mais participativo em relação a esses grandes movimentos de saúde? Agora, que tal acompanhar outros posts com essa mesma temática? É só seguir as nossas páginas no Facebook, no Instagram e no LinkedIn.

Medicalway - Entre em contato!
Você também pode gostar